“Divórcio impositivo” é vetado pelo Conselho Nacional de Justiça

Por: Guilherme Gomes Pereira e Julia Samson Almeidinha

18 Junho 2019

No mês de maio de 2019, a Corregedoria-Geral de Justiça do Estado do Pernambuco (“CGJ/PE”) havia regulamentado, por meio do Provimento n.º 6/2019, o procedimento de averbação, nos serviços de registro de casamento do Estado de Pernambuco, do denominado de “divórcio impositivo”, tornando possível a realização do divórcio mediante a manifestação individual por apenas um dos cônjuges, mesmo sem a participação do outro cônjuge no ato.

 

Entretanto, poucos dias após, em dia 31 de maio de 2019, o Conselho Nacional de Justiça (“CNJ”) revogou a norma editada pelo TJ-PE, por entender, em suma, que (i) o ordenamento jurídico brasileiro não permite que o divórcio seja realizado extrajudicialmente na ausência de consenso entre as partes; e (ii) o provimento usurpou a competência legislativa outorgada à União.

 

Para o Ministro Humberto Martins, Corregedor Nacional de Justiça, “se houver conflito de interesses, impor-se-á a apreciação pelo Poder Judiciário por expressa previsão legal”. Dessa forma, “além o vício formal, o Provimento n. 06/2019 da CGJ/PE não observa a competência privativa da União, nem o princípio da isonomia, uma vez que estabelece uma forma específica de divórcio no Estado de Pernambuco, criando disparidade entre esse e os demais estados que não tenham provimento de semelhante teor”.

 

Nesse contexto, o CNJ editou a recomendação n.º 36/2019 para que os Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal “se abstenham de editar atos regulamentando a averbação de divórcio extrajudicial por declaração unilateral emanada de um dos cônjuges (divórcio impositivo), salvo nas hipóteses de divórcio consensual, separação consensual e extinção de união estável, previstas no art. 733 do Código de Processo Civil”, ou, na hipótese de já terem editado atos normativos de mesmo teor, que providenciem a sua imediata revogação.

Notícias relacionadas

Carreira

Huck Otranto Camargo atua nas principais áreas do Direito, com ênfase em contencioso e arbitragem, societário, contratual, tributário, imobiliário, trabalhista, entretenimento, mídia, tecnologia, internet e esportes, propriedade intelectual, família e sucessões, recuperações judiciais e falências e direito administrativo.

Sob modelo próprio de gestão, o escritório apresenta um plano de carreira original e sintonizado com o espírito empreendedor dos sócios, desde seu ingresso no escritório.

Os estagiários são tratados como potenciais sócios. Seu treinamento visa envolvê-los progressivamente em todas as etapas de um caso, desde as pesquisas até a definição e execução da estratégia mais adequada. A organização das equipes e dos setores permite que os estagiários tenham contato com advogados de outras áreas, possibilitando a eles identificar a área de seu maior interesse. O objetivo é oferecer a todos a oportunidade de aprendizado intenso, de forma a complementar seus estudos universitários e prepará-los profissionalmente para novos desafios e responsabilidades.

Carreira

Áreas de interesse

| 0k

Mensagem enviada!

Endereços

São Paulo | SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1744
6º andar - 01451 910
+55 11 3038 1000

Ver no Google Maps

Brasília | DF

SHS, Quadra 06 – Complexo Brasil XXI
Bloco C – Salas 506/507 - 70322-915
+55 61 3039 8430

Ver no Google Maps

Endereços

Endereços