Citação, notificação e intimação no exterior

Por: Marcus Vinicius Pereira Lucas

12 Abril 2019

No dia 21 de março de 2019, foi publicado o Decreto n.º 9.734/2019, por meio do qual houve a promulgação do texto da Convenção de Haia, acordado em 1965, referente à citação, intimação e notificação de documentos judiciais e extrajudiciais em matéria civil e comercial no exterior.

Referida Convenção, que conta atualmente com 74 países signatários, tem o propósito de simplificar e facilitar os procedimentos de citação, notificação e intimação no exterior, garantindo-se, em todos os casos, o direito de defesa do destinatário perante a Justiça do Estado de origem.

Por se basear na ideia de compatibilidade de seus dispositivos com outras normas de origem nacional ou convencional (arts. 19 e 25), a Convenção adota algumas cláusulas (arts. 20 e 21) que expressamente permitem às Partes signatárias negarem-se a aplicar algumas de suas disposições. Nesse sentido, a adesão do Brasil se concretizou com as seguintes reservas e declarações:

i) Reserva ao Artigo 8º: o Brasil se opõe ao uso dos métodos de transmissão de documentos judiciais e extrajudiciais previstos no Artigo 8º da Convenção.

ii) Reserva ao Artigo 10: o Brasil se opõe aos métodos de transmissão de documentos judiciais e extrajudiciais previstos no Artigo 10 da Convenção.

iii)Declaração com relação ao Artigo 2º: O Brasil designa o Ministério da Justiça e Segurança Pública, como Autoridade Central, nos termos do Artigo 2º da Convenção.

iv) Declaração com relação aos Artigos 5º, § 3º e Artigo 7º, § 2º: os documentos que serão objeto de citação, intimação ou notificação transmitidos à autoridade brasileira devem ser, necessariamente, acompanhados de tradução para o português (salvo no que se refere aos termos padrão do modelo de formulário de solicitação anexo à Convenção, citado no Artigo 7º, § 1º).

v) Declaração com relação ao Artigo 6º: quando o Brasil for o Estado requerido, o certificado segundo o modelo anexo à Convenção será assinado pelo Juiz competente ou pela Autoridade Central designada nos termos do Artigo 2º da Convenção.

O texto da Convenção já havia sido aprovado pelo Congresso Nacional por meio do Decreto Legislativo n.º 153 de 19 de dezembro de 2016 e entrará em vigor no plano externo em 1º de junho de 2019, nos termos do art. 28 da Convenção.

Notícias relacionadas

Carreira

Huck Otranto Camargo atua nas principais áreas do Direito, com ênfase em contencioso e arbitragem, societário, contratual, tributário, imobiliário, trabalhista, entretenimento, mídia, tecnologia, internet e esportes, propriedade intelectual, família e sucessões, recuperações judiciais e falências e direito administrativo.

Sob modelo próprio de gestão, o escritório apresenta um plano de carreira original e sintonizado com o espírito empreendedor dos sócios, desde seu ingresso no escritório.

Os estagiários são tratados como potenciais sócios. Seu treinamento visa envolvê-los progressivamente em todas as etapas de um caso, desde as pesquisas até a definição e execução da estratégia mais adequada. A organização das equipes e dos setores permite que os estagiários tenham contato com advogados de outras áreas, possibilitando a eles identificar a área de seu maior interesse. O objetivo é oferecer a todos a oportunidade de aprendizado intenso, de forma a complementar seus estudos universitários e prepará-los profissionalmente para novos desafios e responsabilidades.

Carreira

Áreas de interesse

| 0k

Mensagem enviada!

Endereços

São Paulo | SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1744
6º andar - 01451 910
+55 11 3038 1000

Ver no Google Maps

Brasília | DF

SHS, Quadra 06 – Complexo Brasil XXI
Bloco C – Salas 506/507 - 70322-915
+55 61 3039 8430

Ver no Google Maps

Endereços

Endereços